Páginas

sábado, 3 de março de 2012

Rebelo só quebra tensão ao falar do Palmeiras e diz que contribuiu para "vaquinha" de Wesley

 Aldo Rebelo em coletiva no último sábado

O semblante sério, carrancudo e até magoado do Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, durante retaliação às críticas do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, no último sábado, só foi quebrado quando lembrou de uma de suas paixões, o Palmeiras.

Torcedor fanático declarado do time alviverde há vários anos, o ministro quebrou a tensão de seu discurso e provocou risos dos jornalistas no momento em que citou a Arena Palestra Itália.

Rebelo lembrou da obra que está sendo construída para substituir o antigo Parque Antarctica quando questionado sobre as declarações de Valcke de que o Brasil não tem “plano B” para o Mundial.

“Não tem como fazer duas linhas de metrô, dois aeroportos ou dois estádios. Não vamos fazer um segundo Maracanã ou Itaquerão. Vamos apenas tentar concluir os estádios que estão sendo construídos. O Morumbi e a futura Arena Palestra Itália até estão aptas a receber jogos da Copa, mas não vão fazer isso. A sede de São Paulo é o Itaquerão. A Arena Palestra Itália servirá apenas para os futuros títulos do Palmeiras”, falou o dirigente.

Perguntado se seu fanatismo pelo time foi tão grande a ponto de contribuir na “vaquinha” para a contratação do meio-campista Wesley, Rebelo não hesitou.

“Já, já sim, já contribuí. Eu, minha mulher, meu filho e meus amigos também”, falou, de maneira sorridente ao ser abordado sobre o tema.

O fanatismo de Rebelo pelo Palmeiras é tanto que ele chegou a  visitar a Academia de Futebol do clube na última semana para dar sugestões ao clube sobre ações que promoverão o centenário da equipe, comemorado em 2014.

“A visita ao Palmeiras serviu para colocarmos em pauta alguns projetos que estão sendo elaborados para o centenário e até onde o Ministério dos Esportes poderá nos ajudar”, disse o presidente do clube, Arnaldo Tirone, sobre o encontro.

Fonte: UOL