Páginas

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Integrante de grupo canibal dá detalhes dos crimes


Um diário supostamente de uma das três pessoas presas em Garanhuns (PE), suspeitas de matar, esquartejar, comer e enterrar ao menos oito mulheres, indica que o trio se formou em julho de 2003.
“Pretinha”, que assina o diário, seria Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25, amante de Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, 51, o “Monte”, marido de Isabel Cristina Pires da Silveira, 51, a “Bel”.Os três moravam com uma criança de cinco anos, que a polícia acredita ser filha de uma das vítimas do grupo.Bruna teria se unido ao casal com apenas 16 anos. O caderno detalha relações sexuais que a autora mantinha com o amante.A polícia diz que eles confessaram os crimes, mas ainda não têm advogados.Um vídeo gravado mostra Isabel descrevendo como fazia os assassinatos e o preparo de salgadinhos de carne humana. A acusada revela que eles comeram 10 kg de carne humana entre três e cinco dias.
“Bruna faz dieta, mas quando ela come carne come mesmo. Agora, eu já gosto mais de arroz e não como muita carne. Essa carne só durou pouco por causa da Bruna e da menina porque elas gostam muito de carne. A menina não sabia, ela pensava que era carne comum”.“Eu não comi muito a carne porque não sou de comer muito. Eu comi o fígado e alguns pedaços do corpo, mas não comi o coração”, diz.