Páginas

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Jornada Mundial da Juventude e Campanha da Fraternidade.

Em 2013 o tema mais falado no contexto eclesial é “juventude”. Em razão da Jornada Mundial da Juventude a CNBB aborda o tema na Campanha da Fraternidade. 

Os idealizadores da Jornada e da Campanha da Fraternidade são de fato muito "inteligentes", pois o futuro da Igreja depende da qualidade de formação que os jovens receberão hoje. Ai está o grande problema, pois infelizmente, as pessoas que estão à frente destes projetos com a juventude não trabalham pelo bem das almas e da Igreja, mas sim pela perdição de ambas.

Recentemente tive acesso a alguns escritos de São João Bosco, na verdade o que li foi conferencias que ele deu para jovens de sua época. Fiquei surpreso com a eloquência com que o santo tratou dos novíssimos, da  doutrina católica e sobretudo de teologia moral e ascética. De forma alguma podemos contestar os métodos de Dom Bosco, além de santo, a sua obra deu resultados surpreendentes, um deles foi a formação do "pequeno gigante" São Domingos Sávio.


Se colocarmos de um lado os discursos dos idealizadores destes projetos jovens e as conferencias de Dom Bosco veremos uma distancia gigantesca. Hoje não se fala de céu, inferno e purgatório. Não se fala de penitencia, renuncias e desapego do mundo. Além de tratar de questões doutrinais muito vagamente.

Muitos dirão: “ Ah, mas temos que adaptar a pregação aos tempos” ou  “ este tipo de discurso vai afastar jovens da Igreja”.  Será que não estamos mudando a doutrina por de trás desta mudança na linguagem? Obvio que sim. Usando desta linguagem romantista e ambígua nós estamos transmitindo uma falsa doutrina, uma falsa Igreja e consequentemente gerando falsos santos. Hoje o conceito SANTIDADE está completamente vulgarizado, os jovens hoje acreditam que é possível serem santos se vestindo imodestamente, não estudando doutrina católica, não fazendo penitencias, sendo roqueiros, pagodeiros, rips, etc. Meu Deus! Onde chegamos?

Tenho certeza que a maioria dos jovens que estão na Igreja se preocupam com a salvação de suas almas, se estão lendo este artigo é porque se preocupam com oque estão fazendo de suas vidas espirituais. Pois então, se nós podemos dar um conselho, o nosso é: “ SE AFASTEM DAS FÁBULAS” se afastem dos “ CONTOS DE POLIANA”, pois a verdade sobre oque a Igreja Católica sempre ensinou é absolutamente outra.

A juventude precisa entender que a Igreja Católica vive uma terrível crise interna, os maçons e comunistas fizeram a operação “cavalo de tróia” e estão tentando destruir a Igreja por dentro. Humanamente ela está destruída, haja visto estes discursos fracos, porém as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Cientes das crises o ideal é se apegar nos Santos Católicos como São Dom Bosco e São Domingos Sávio e se afastar destes modernistas dentro da Igreja que não querem agradar a Deus.

Graças a Deus há um bom números de jovens que cientes da crise se afastaram do modernismo, estes são os seguidores de Monsenhor Lefebvre, valente bispo católico. Espero em Deus que este número cresça cada vez mais. 


Salve Maria.